Carregando…
5 2337

DESTAQUES

Voltar

Ipê e pequizeiro estão na lista de árvores simbólicas do Inventário Florestal Nacional

Espécies emblemáticas do Cerrado, o ipê e o pequizeiro constam na lista divulgada pelo Inventário Florestal Nacional (IFN) neste 21 de setembro, data em que se comemora o Dia da Árvore. A divulgação de dados coletados em campo pelo IFN inclui números de árvores encontradas em campo, medidas, formas de utilização e locais de ocorrência. Confira aqui.

O diretor de Pesquisas e Informação Florestal do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Humberto Mesquita, explica que as informações sobre o uso das árvores foram coletadas por meio de nove mil entrevistas realizadas com habitantes das áreas de Cerrado estudadas. “Em primeiro lugar de importância para as comunidades aparece o pequi. Mapeamos a ocorrência das árvores com metodologia usada pelas Universidades e Institutos de Pesquisa, incluindo identificações feitas em campo”, conta.

A pesquisa mostrou que o fruto do pequi é utilizado por 24% dos entrevistados e pode ser integralmente aproveitado, sendo a polpa amarela aderente ao caroço a parte mais utilizada na culinária das comunidades do Cerrado. Da semente, dentro do endocarpo espinhoso do fruto, extrai-se a castanha, que pode ser consumida torrada ou in natura e da qual se extrai o óleo utilizado na indústria alimentícia, cosmética e nutracêutica (uma combinação entre nutrição e farmacêutica).

O Pequizeiro pertence à família Caryocaraceae e se destaca por ser o principal fruto do Cerrado. O IFN encontrou três espécies de pequi no Cerrado (Caryocar brasiliense Cambess, Caryocar coriaceum Wittm. e Caryocar cuneatum Wittm.), além de duas subespécies.

Já o ipê é um nome popular que designa várias espécies de árvores, principalmente dos gêneros Handroanthus e Tabebuia da família Bignoniaceae. Além das variedades ipê-rosa, ipê-branco, ipê-roxo e ipê-amarelo, também é conhecido como pau d’arco, caraíba e paratudo, entre outros nomes.

A madeira dos ipês é pesada e dura, muito valorizada e utilizada para diversos fins. As entrevistas mostram que o tronco é aproveitado por 68% das pessoas que usam o ipê para alguma finalidade. Os ipês também são utilizados na medicina popular e principalmente, para ornamentação tanto em ambientes rurais como urbanos.

Todas essas informações estão nos estudos “Árvores e seus usos” e “Árvores e seus produtos” desenvolvidos pelo Sistema Nacional de Informações Florestais (Snif) no bioma Cerrado, com o apoio do Programa de Investimento Florestal (FIP) no Brasil.

Para saber mais sobre as árvores do bioma Cerrado estudadas pelo Snif, como pequizeiro, babaçuzeiro, mangabeira, buritizeiro e baruzeiro, clique aqui.