Carregando…
4 2507
Voltar

Cerrado DPAT: nova plataforma contextualiza e valida dados de desmatamento do Cerrado

Atualizado em 15/10/2020 – Uma nova plataforma de qualificação dos dados de desmatamento detectados pelos programas Prodes e Deter-Cerrado foi lançada no dia 14 de outubro: a plataforma Cerrado DPAT (sigla em inglês para Deforestation Plygon Assessment Tool). A plataforma é fruto de iniciativa do projeto FIP Monitoramento Cerrado, executado pelo Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Confira aqui a plataforma.

Para apresentar uma prévia da nova plataforma, o coordenador Laerte Ferreira e o pesquisador do Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig) da Universidade Federal de Goiás (UFG), Luiz Pascal, participaram, nesta quinta-feira (08/10), de webinário promovido pelo fundador e CEO da MundoGEO, Emerson Grenemann. Confira aqui a gravação do webinário.

“O diferencial da Cerrado-DPAT é a qualificação do desmatamento, validando e dando credibilidade para cada polígono detectado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O nível de validação mais alto é a visita em campo pelos técnicos. Para esses polígonos específicos, quem acessar a plataforma terá acesso às imagens e a mais de 100 camadas de informações classificatórias da área”, explicou o pesquisador Luiz Pascal.

Para cada área desmatada, o usuário pode visualizar uma compilação de mais de 100 camadas de dados geofísicos, edafoclimáticos (relativos a solo e clima), fundiários, de cobertura do solo e infraestrutura, além de poder acessar os produtos resultantes do processo de validação amostral e de campo do Prodes-Cerrado.

Pesquisadores, gestores e a sociedade em geral podem ver as áreas de vegetação naturais mais suscetíveis ao desmatamento, além de verificar a presença e distância de desmatamentos em relação às unidades de conservação e outras áreas prioritárias para conservação da biodiversidade.

“Na manhã do lançamento, apresentaremos a plataforma detalhadamente e, na parte da tarde, ofereceremos uma oficina de capacitação para o uso do Cerrado-DPAT em parceria com a MundoGEO”, destacou o coordenador Laerte Ferreira. “A ideia é que as informações sejam utilizadas por todos aqueles que precisam de dados atualizados sobre o Cerrado.”

A plataforma é um dos produtos do projeto FIP Monitoramento Cerrado, gerido pelo Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD/Banco Mundial), em cooperação com o MCTI e financiado  pelo Fundo Estratégico do Clima (CIF, em inglês), cujo objetivo é desenvolver sistemas de prevenção de incêndios florestais e monitorar a cobertura vegetal no bioma, que apresenta longo histórico de perda de vegetação nativa.

INOVAÇÃO

O Cerrado DPAT inova na qualificação do desmatamento com dados geográficos de diversas fontes e na validação dos polígonos de desmatamento, contribuindo para a melhoria do processo de detecção da perda de vegetação nativa no Cerrado.

Em nível municipal, destaca-se também a apresentação de estimativas, tais como o total da área desmatada, entre 2000 e 2019, em Áreas de Proteção Permanente e Reserva Legal. Os resultados são apresentados por meio de gráficos e mapas.

As informações associadas aos polígonos de desmatamento são visualizadas pelo usuário rápida e intuitivamente. Ao clicar no polígono, é gerado um relatório com os dados disponíveis para a região.

A validação do desmatamento está fundamentada em três métodos: inspeção em campo, inspeção visual de imagens de satélite e análises automáticas. Cada polígono de desmatamento detectado pelo Prodes e Deter foi validado por, pelo menos, um destes métodos, o que permitiu gerar um gradiente de confiabilidade.

PRODES E DETER

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), vinculado ao MCTI, desenvolveu no contexto do FIP Monitoramento Cerrado dois sistemas: o Prodes (Programa de Monitoramento do Desmatamento), que fornece as taxas anuais e incrementos de desmatamento; e o Deter (Detecção do Desmatamento em Tempo Real), que envia avisos de evidências de alteração da vegetação nativa.

PROGRAMAÇÃO

Lançamento on line da plataforma Cerrado-DPAT

Quarta-feira, 14 de outubro de 2020

10h às 10h30: Abertura do evento com a presença de autoridades do MCTI, UFG, Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Goiás e Banco Mundial.

10h30 às 10h50: Apresentação da Plataforma Cerrado DPAT

Laerte Ferreira – Coordenador da Plataforma Cerrado DPAT

10h50 às 11h10: Apresentação do INPE Monitoramento sobre os dados Prodes e Deter Cerrado

Cláudio Almeida – Coordenador do Programa de Monitoramento do Inpe

11h10 às 11h30: Análise dos dados Prodes Cerrado

Leandro Parente – Pesquisador da UFG

11h30 às 12h: Perguntas

A partir das 14h haverá capacitação de uso da ferramenta para público restrito.